2014 – Cheia do Rio Madeira Afeta Rondônia, Pará, Acre e Amazonas

Sem título

Foto: Porto Velho alagada, Folha de São Paulo, acesso em 12/08/2015.

Em março de 2014, o Rio Madeira atingiu sua cota máxima de 19,72 metros, deixando um rastro de prejuízo no Acre, Amazonas, Pará e Rondônia.  A enchente de 2014 afetou muito fortemente a Bolívia, onde há duas áreas de impacto das barragens na área de Madeira, gerando impacto indireto direto.

Na última grande enchente registrada no rio Madeira, em 1997, o nível do rio chegou 17,52 metros – dois metros a menos que neste ano de 2014. Há outros relatos de enchentes devastadoras nos anos 1950, 1986/87; 1997.

Sem título

Foto: Caminhões e ônibus se arriscam em trecho da estrada BR 364, alagada, Folha de São Paulo, acesso em 12/08/2015.

Em 2014, a cheia do rio Madeira provocou graves danos a populações urbanas e ribeirinhas, desabrigando milhares de famílias, interditando estradas, isolando comunidades, provocando desabastecimento nas cidades e causando doenças transmitidas por contaminação da água, como diarreias e leptospirose. Houve, ainda, a suspeita de cólera em Porto Velho, capital de Rondônia.

Sem título

Foto: Crianças brincam nas águas da enchente. Ruas do bairro Nacional,  Folha de São Paulo, acesso em 12/08/2015.

O Ministério da Integração Nacional destinou mais de R$ 12 milhões para os estados de Acre, Amazonas, Pará e Rondônia. Veja, a seguir, os valores destinados pelo Governo Federal aos municípios afetados pela cheia e que decretaram Situação de Emergência ou Calamidade Pública:

Sem título

 

 

Fonte: Rede Brasil Atual, acesso em 12/08/2015.

Municípios atingidos no Amazonas:  Guajará, Ipixuna, Envira, Lábrea, Pauini, Apuí, Canutama, Manicoré, Novo Aripuanã, Borba, Nova Olinda do Norte, Tapauá, Itamarati, Autazes, Urucará, Boa Vista do Ramos, Itacoatiara, Anamã, Urucurituba, Careiro da Várzea, Caapiranga, Anori, Parintins, Barreirinha e Nhamundá, CareiroManacapuru, Manaus, Maraã, Beruri e Maués.  Os municípios Boca do Acre e Humaitá decretaram Estado de Calamidade Pública.

sao_carlos

Foto: Distrito de São Carlos, alagado pela cheia do Rio Madeira, G1- Globo, acesso em 12/08/2015.

Municípios atingidos em Rondônia: Além de Porto Velho e os distritos localizados no eixo da BR-364, Baixo e Médio Madeira e margem esquerda do rio, foram afetados pela maior enchente os municípios Nova Mamoré, Guajará-Mirim e Candeias do Jamari.

Em Rondônia houve um aumento de 300% de casos de leptospirose comparado ao mesmo período dos anos anteriores e mais de 12 mil pessoas ficaram desabrigadas. No auge da cheia, mais de 1,6 mil famílias ficaram desabrigadas e 5,1 mil propriedades rurais foram inundadas em Rondônia, provocando um prejuízo de 400 milhões de reais