Formulário de Avaliação de Danos e Necessidades Após Desastre

Sem título

No Brasil, o registro de ocorrências  de desastre e a solicitação de reconhecimento federal para Situações de Emergência e Calamidade Pública são realizadas por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres, S2ID. No Sistema, encontra-se o  Formulário de Informações do Desastre (FIDE), por meio do qual se faz o registro da ocorrência. O FIDE solicita um conjunto de informações relacionadas aos danos e prejuízos decorrentes do evento, possibilitando uma avaliação preliminar dos danos e o levantamento inicial das  necessidades.

Para a elaboração de um diagnóstico complementar, uma ferramenta que pode ser utilizada como exemplo é o guia Avaliação de Danos e Análises de Necessidades de Saúde em situações de desastre. (EDAN, OPAS, 2010).

Apesar de esse documento estar focado nos aspectos relacionados à saúde, tal ferramenta metodológica é utilizada para conhecer o grau de impacto sofrido por uma população ocasionado por um evento adverso em determinados lugar e tempo. A metodologia consiste na identificação e no registro qualitativo e quantitativo da extensão, gravidade e localização dos efeitos de um evento adverso.

Os formulários utilizados para o levantamento dos danos dos desastres devem estar em formato simples e de fácil entendimento, a fim de que seu preenchimento pelo profissional designado seja feito de maneira rápida e eficaz.

São quatro os eixos de avaliação de danos e de análises de necessidades, apresentados no guia EDAN/OPAS (2010):

● Prioridades humanitárias: Saúde Pública (mortalidade e morbidade): presença de enfermidades ocasionadas diretamente pelo desastre ocorrido. Exemplo: em situações de enchentes ou inundações, a urina dos ratos, presente em esgotos e bueiros, mistura-se à enxurrada e à lama das enchentes.  acesso à água de qualidade;  acesso aos alimentos durante a emergência; e  situação dos abrigos.

● Infraestrutura pública vital: água potável;  drenagem; energia elétrica; e telecomunicação e transporte.

● Infraestrutura produtiva e os meios de vida: setor agropecuário (setor primário); setor industrial e manufatureiro (setor secundário); e setor bancário, turístico e comércio (setor terciário).

● Moradia e edificações públicas:  escolas;  hospitais;  clínicas; unidades de saúde; e presídios, entre outros.

A seguir você pode fazer o download do Formulário de Avaliação de Danos e Necessidades  Após Desastre, adaptado da metodologia EDAN. O Formulário está em português, em PDF editável.

FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DE DANOS E NECESSIDADES