Projeto de Extensão do S2ID

Logo S2id

Resumo:

A importância do estabelecimento de procedimentos a serem tomados pela SEDEC a partir do registro de uma ocorrência de desastre no Sistema de Informações Integradas sobre Desastres (S2ID). De acordo com a tipologia do desastre e os danos inscritos, os plantonistas da Secretaria podem tomar diferentes medidas, como acionar auxílio da defesa civil estadual e/ou federal e demandar ações de apoio ao município na fase de resposta.

O S2ID é resultado da primeira etapa do projeto Planejamento Nacional para Gestão de Risco (PNGR), a qual produziu um banco de dados com os registros de ocorrência de desastres no território nacional, caracterizando o módulo I. Teve sua continuidade no projeto denominado Desenvolvimento do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres – S2ID que desenvolveu o Módulo II – Módulo de registro e reconhecimento federal das ocorrências de desastres, como apoio ao Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (CENAD). Atualmente, o projeto denominado Sistema de Informações Integradas sobre Desastres – S2ID – Controle dos processos para transferência obrigatória e obras de prevenção contempla: Módulo III – Módulo de solicitação e liberação de recursos e Módulo IV – Módulo de fiscalização e prestação de contas, ambos contemplando as ações de resposta, de reconstrução e de prevenção

Objetivos: Estender o S2ID desenvolvendo os seguintes módulos:

  • V- Plano de contingência, de acordo com as diretrizes do PLANCON desenvolvido pela SEDEC;
  • VI- Mecanismos para gestão e acesso aos procedimentos operacionais para o plantão do CENAD, de acordo com as tipologias de desastres e os danos registrados no próprio sistema;

Resultados esperados: Desenvolvimento e implementação dos Módulos V e VI para o aperfeiçoamento do S2ID, de maneira que ele se torne uma ferramenta de gestão e controle tanto para os municípios e estados quanto para o governo federal.

 Produtos:

  • Módulo V – Sistematização do Plano de contingência, de acordo com as diretrizes do PLANCON desenvolvido pela SEDEC, além do material (em meio digital) contendo manual de usuário dos procedimentos operacionais para uso do módulo e um curso para 40 pessoas com duração de 8 horas na SEDEC para manuseio do sistema;
  • Módulo VI – Informatização dos mecanismos para gestão e acesso aos procedimentos operacionais para o plantão do CENAD, de acordo com as tipologias de desastres e os danos registrados no próprio sistema. Manual (em meio digital) de caráter orientativo contendo os procedimento operacionais para o plantão do CENAD englobando os 24 principais tipos de desastres ocorridos no Brasil (tabela abaixo), levando em consideração o tipo de evento, dano relacionado e ações cabíveis. Também será um curso para 40 pessoas com duração de 8 horas na SEDEC para manuseio do sistema.